Você está aqui: Principal Música

Chester não estava sob influência de drogas ao morrer

Na semana passada, foi divulgado o resultado da autópsia do cantor Chester Bennington, do Linkin Park, que se matou em julho deste ano. De acordo com o exame, o vocalista não estava sob influência de drogas quando cometeu o ato de suicídio. Uma pequena quantidade de álcool, entretanto, foi encontrada no corpo do músico.

Durante a investigação, policiais encontraram um frasco de um remédio usado no tratamento de insônia na mesa de cabeceira do músico, um copo de cerveja pela metade e uma garrafa de cerveja vazia também estavam no local.

As autoridades também encontraram lascas de unhas das mãos sob o celular do cantor e em uma mesa no quarto. De acordo com a esposa de Chester, Talinda, ele retirava pedaços da unha quando estava ansioso. Ela contou aos policiais que ele tinha depressão e que já havia tentado se matar antes, em 2006, quando saiu de casa com uma arma após ter bebido muito. O vocalista estava sob tratamento e chegou a dizer a amigos, no mês anterior à sua morte, que estava sóbrio havia seis meses.

  • Escrito por Jornalismo 90.5 FM
  • Acessos: 50

90.5 FMRádio 90.5 FM.

Sua melhor companhia. Entretenimento e informação garantidos 24 horas por dia.
Anuncie com a gente!
A maior audiência no sul do estado.

ENDEREÇO

Av Espírito Santo, 331 - Centro Guaçuí - ES - CEP: 29560-000 (28) 3553-1619 - Fax: (28) 3553-0308