Você está aqui: Principal Geral Frigoríficos pulam dias de abate por falta de animais

Frigoríficos pulam dias de abate por falta de animais

 
O mercado do boi gordo segue com preços entre estáveis a mais altos. Segundo a Scot Consultoria, no Norte e Nordeste do país os frigoríficos buscam boiadas para completar as escalas de abate para essa semana. Em casos críticos, onde a quantidade de confinamentos é menor, as indústrias estão pulando dias de abate devido a falta de animais.
 
No geral, o cenário de alta continua. No Tocantins, por exemplo, a cotação da arroba do boi gordo subiu em média 3,3% nos últimos 30 dias.
 
Em Minas Gerais, o cenário está semelhante e a semana começou com alta em três das quatro praças pecuárias do estado. Nos últimos 30 dias, em média, a alta foi de 2,1%.
 
No mercado atacadista de carne bovina sem osso, a alta foi de 0,6% na última semana. No mercado externo, em julho os embarques de carne bovina in natura subiram 23% em relação ao mesmo período do ano passado.
 
Boi gordo no mercado físico – arroba à vista
 
Araçatuba (SP): R$ 143
Triângulo Mineiro (MG): R$ 138
Goiânia (GO): R$ 132
Dourados (MS): R$ 134,50
Mato Grosso: R$ 123 a R$ 128
Marabá (PA): R$ 125
Rio Grande do Sul (oeste): R$ 4,75 (kg)
Paraná (noroeste): R$ 143
Sul (TO): R$ 128
ES: R$ 136
 
Fonte: Canal Rural
Compartilhar no Facebook

90.5 FMRádio 90.5 FM.

Sua melhor companhia. Entretenimento e informação garantidos 24 horas por dia.
Anuncie com a gente!
A maior audiência no sul do estado.

ENDEREÇO

Av Espírito Santo, 331 - Centro Guaçuí - ES - CEP: 29560-000 (28) 3553-1619 - Fax: (28) 3553-0308