Você está aqui: Principal Estado

Greve dos caminhoneiros continua e divide opiniões

A greve dos caminhoneiros, que entra hoje em seu quarto dia, divide opiniões. Se por um lado, boa parte da população brasileira apóia o movimento que acontece em todo o Brasil, por outro lado, há também pessoas que não são a favor da greve.

Isso é o que pensa o comerciante Juarez Ross, de 45 anos. Segundo ele, a greve vai prejudicar o comércio e afetar a vida das pessoas. “Acho que podemos ficar sem alimentos nos supermercados e muitas pessoas que precisam se deslocar de uma cidade para outra podem ter problemas nas rodovias”, enfatiza.

 Já o técnico mecânico, Jocielton da Silva Rezende, de 32 anos, apóia a greve. “Acho que essa luta é da sociedade como um todo. Sinto-me representado pelos caminhoneiros e se a população não apoiar o movimento, nunca nosso país mudará. Se eu pudesse, estaria lá na BR apoiando todo o movimento”, diz.

A greve

A greve dos caminhoneiros serve para reivindicar a isenção total dos impostos federais que incidem sobre os combustíveis. Sobre o preço do diesel, incidem ainda, os tributos federais PIS|Pasep e a contribuição para o Financiamento da Seguridade Social. Já no caso da gasolina, esses tributos somados correspondem a 16% do preço final do produto. Para o diesel, os impostos federais representam 13% do valor final que é vendido nos postos. Segundo informações, a expectativa é que a eliminação dos tributos reduza, em média, R$0,60 por litro de combustível.

 Foto: Divulgação

 

 

  • Escrito por Jornalismo 90.5 FM
  • Acessos: 243

90.5 FMRádio 90.5 FM.

Sua melhor companhia. Entretenimento e informação garantidos 24 horas por dia.
Anuncie com a gente!
A maior audiência no sul do estado.

ENDEREÇO

Av Espírito Santo, 331 - Centro Guaçuí - ES - CEP: 29560-000 (28) 3553-1619 - Fax: (28) 3553-0308