Você está aqui: Principal Geral Campanha alerta motoristas e frentistas para riscos do benzeno

Últimas Notícias

Últimas Notícias

Cidades

Ao Vivo

Ao Vivo
Ouça ao vivo
Ou sintonize
WinampWindows Media PlayerReal PlayerQuick Time

App 90.5 FM

Baixe nosso app para Iphone Baixe nosso app para Android

Campanha alerta motoristas e frentistas para riscos do benzeno

O benzeno é um dos componentes da gasolina e do diesel e é altamente prejudicial à saúde. Pensando nisso, para conscientizar a população e, principalmente, motoristas e profissionais dos postos de combustível, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) – por meio do Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest-ES) – participa nesta terça-feira (08) de uma campanha para alertar sobre os riscos de exposição à substância.

Segundo a chefe do Núcleo Especial de Vigilância em Saúde do Trabalhador e coordenadora do Cerest-ES, Liliane Graça Santana, o contato frequente com o benzeno causa desde tontura, mal-estar, dor de cabeça, enjoo e fraqueza até diminuição do sistema de defesa do corpo, alteração e diminuição das células do sangue e câncer.

 

Abastecimento automático

A campanha é uma iniciativa da Comissão Estadual do Benzeno, da qual o Cerest-ES faz parte, e traz como tema “Abastecimento de Veículos até o Desarme Automático”. “É muito comum o condutor solicitar que o abastecimento continue mesmo quando a bomba desarma, ou até o próprio frentista, por uma questão cultural ou por recomendação do próprio posto, perguntar se é para continuar enchendo o tanque, e é esta prática que queremos eliminar”, explicou Liliane.

De acordo com a coordenadora do Cerest-ES, o risco de intoxicação para o usuário é menor do que para o trabalhador, que lida com combustível praticamente todos os dias, durante muitas horas por dia e, muitas vezes, por um longo período da vida. De qualquer forma, os motoristas são orientados a fechar os vidros do carro durante o abastecimento e os motociclistas a descerem da moto e se afastar.

“O abastecimento automático também possibilita que o frentista se afaste da bomba de combustível e retorne quando o processo estiver concluído. A gente não enxerga a olho nu, mas a substância química está presente e é prejudicial à saúde”, detalhou a coordenadora do Cerest-ES, enfatizando que a continuidade do abastecimento após o desarme da bomba aumenta a exposição do frentista aos vapores produzidos no abastecimento.

 

Onde

A campanha será lançada em quatro postos de revenda de combustível localizados em áreas de grande fluxo de veículos na capital capixaba. São eles: Posto Escola, na Praia do Canto; Posto Presidente, na Avenida Fernando Ferrari; Posto Modelo, na Avenida Vitória; e Posto Mirante, na Avenida José Maria Vivácqua Santos, próximo ao aeroporto.

A ação começará às 9 horas e serão distribuídos fôlderes e adesivos para serem colados na tampa do bocal de abastecimento dos veículos. A campanha será realizada inicialmente nos postos de Vitória e posteriormente será levada para outros municípios.

 

Avanços

Além do Cerest-ES, fazem parte da Comissão Estadual do Benzeno  a Superintendência Regional do Trabalho (SRT-ES), a Coordenação de Saúde do Trabalhador do Município de Vitória, a Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), o Sindicato dos Empregados em Postos de Revenda de Combustível e Derivados de Petróleo no Estado do Espírito Santo (Sinpospetro), Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Espírito Santo (Sindipostos), o Sindicato dos Metalúrgicos do Espírito Santo (Sindimetal-ES), e a  Arcelor Mittal Tubarão.

A coordenadora do Cerest-ES ressaltou que o Sindicato dos Empregados em Postos de Revenda de Combustível e Derivados de Petróleo no Estado do Espírito Santo obteve recentemente duas importantes conquistas, em acordo coletivo da categoria, com relação à prevenção da exposição ao benzeno. Ela lembrou que no ano passado, foi acordado o abastecimento automático como um direito dos profissionais e, em 2014, foi proibido o uso da flanelinha, antes usada justamente para limpar o combustível que escorria do tanque no abastecimento. O tecido, ao entrar em contato com o combustível, fica umedecido e a substância acaba sendo absorvida pela pele e causando danos à saúde do trabalhador.

 

Orientações para diminuir a exposição do trabalhador ao benzeno

- Em coleta de amostras e medição de tanque é preciso usar máscara;

- Na transferência do combustível do caminhão-tanque para o tanque é preciso se usar máscara e se afastar;

- Durante o abastecimento dos veículos, ficar longe da bomba e jamais encostar o ouvido ou aproximar o rosto e os olhos do tanque para ver a quantidade de combustível;

- Não cheirar a tampa para ver se há álcool ou gasolina no tanque do veículo;

- Não usar flanela ou qualquer outro paninho. Substituí-los pelo lenço de papel descartável;

- Quando cair combustível no uniforme é preciso trocá-lo imediatamente. A roupa usada no trabalho deve ser lavada separadamente de outras roupas;

- Jamais puxar gasolina com a boca.

Compartilhar no Facebook

90.5 FMRádio 90.5 FM.

Sua melhor companhia. Entretenimento e informação garantidos 24 horas por dia.
Anuncie com a gente!
A maior audiência no sul do estado.

INSTITUCIONAL

 
 
 
 

NOTÍCIAS

 
 
 
 

ENDEREÇO

Av Espírito Santo, 331 - Centro Guaçuí - ES - CEP: 29560-000 (28) 3553-1619 - Fax: (28) 3553-0308